MOCKUP_2 copiar.jpg
LOGO ROÇADO.png


As mulheres do Roçado são uma constatação. Não são personagens idealizadas nem são alvo de uma dita antropofagia. Tampouco são mera nostalgia, lembranças de uma infância reinterpretada. Também não tem a pretensão de ser uma homenagem poética e generalista a todas as mulheres do campo, como se todas elas tivessem o mesmo nome e vivessem uma mesma realidade.

Roçado é muito mais que isso: é um estudo acerca da mulher do campo que tem nome, que tem rotina, que tem sonhos, que tem família. A mulher que colhe a safra do verão e põe para secar. A mulher que chora e ri vendo televisão na casa da vizinha. A mulher que muitas vezes tem razão, mas às vezes não. A mulher que leva a lata na cabeça. A mulher do corpo que entorta, mas que tem força no braço.

E assim são as obras que compõem a exposição Roçado. Mulheres do campo retratadas em situações do cotidiano de maneira honesta, mas sem os filtros da idealização. A realidade se encarrega da beleza. A simplicidade se encarrega da emoção. E a delicadeza da artista ao expressar o universo particular dessas mulheres por meio do seu trabalho aproxima o observador de uma verdade que ele pouco conhecia

1.jpg

A Força que Nunca Seca: Estudo n° 1

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022

2.jpg

Alzira: Estudo n° 3

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022

3.jpg

A Força que Nunca Seca: Estudo n° 2

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022

4.jpg

Alzira: Estudo n° 1

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022

5.jpg

A Força que Nunca Seca: Estudo n° 3

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022

6.jpg

Alzira: Estudo n° 2

 

Técnica mista sobre papel algodão

65 x 50 cm

2022